Encontro do Orquestrando o Brasil em Sertãozinho/SP reuniu maestros da região

Google+PinterestLinkedInTumblr+

O Orquestrando o Brasil realizou mais uma reunião com regentes de grupos musicais integrantes do projeto. Na sexta-feira (26), o auditório da Canaoeste, em Sertãozinho/SP, interior paulista, recebeu regentes e coordenadores musicais. “A reunião serviu para analisarmos o que aconteceu de bom, o que pode melhorar, sempre debatendo as ideias. O diálogo é a melhor forma para que possamos progredir cada vez mais com o projeto”, disse o maestro João Carlos Martins, já que na região existem diversas orquestras e bandas que participam intensamente da iniciativa.

“Estou envolvido com música há mais de 40 anos e posso afirmar: o Orquestrando o Brasil é, sem dúvidas, o maior projeto musical do país. Ao lado do maestro João Carlos Martins e demais regentes, ampliei meus conhecimentos, minhas ideias e sai do encontro com a certeza de estar fazendo a coisa certa”, disse o Júlio Versolato, maestro da Orquestra Pública do ABC, de São Bernardo do Campo/SP, que aproveitou a vindo ao interior também para conhecer outros projetos musicais da região.

“Visionário, idealista, positivo, perseverante, empreendedor, batalhador, ético, humilde, responsável e consciente de sua importância junto à sociedade, o “velho Maestro” é o próprio Orquestrando e nós a extensão dele. Temos um potencial enorme e juntos podemos alcançar nossos objetivos”, ressaltou ainda o maestro Versolato.

Opinião compartilhada com Huederson Duque, maestro da Orquestra Filarmônica do Interior Paulista e da Orquestra e Coral Jovem de Pitangueiras, ambas de Pitangueiras/SP. “Foi uma valiosa oportunidade para aprimorar nossos conhecimentos e buscar meios de sempre inovar e melhorar nossas atividades”, disse o regente.

Para o maestro Américo Perin, da Orquestra Jovem de Sertãozinho e da STZ Jazz Band, o encontro serviu para alinhar as ideias e trocar experiências. “Tratamos de vários assuntos e foram repassadas várias informações sobre as próximas ações do projeto, como também, serviu para a troca de experiências com outros colegas, inclusive sobre a busca de patrocínios para a continuação de nossas atividades. O encontro foi muito produtivo e nos deu uma injeção de ânimos”, disse.

No final, o maestro João Carlos Martins emocionou a todos dando uma “palhinha” no piano, tocando A Ária da Quarta Corda, de Sebastian Bach e Yesterday, dos The Beatles.

 

Compartilhe.

Deixe uma resposta

quatro × 1 =