Festival de Ópera de Goiânia/GO apresenta concerto italiano

Google+PinterestLinkedInTumblr+

No próximo domingo (16), às 11h, acontece no Palácio da Música no Centro Cultural Oscar Niemeyer, mais uma atração do Festival de Ópera Goiânia 2019. Membros da Orquestra e Coro Sinfônico de Goiânia apresentam a versão em concerto da ópera I Pagiacci do compositor italiano Ruggero Leoncavallo. O Festival é promovido pela Prefeitura de Goiânia/GO, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG). A entrada para o evento é gratuita.

O elenco é composto por talentos locais como Hélenes Lopes (Canio), Patrícia Mello (Neda), Jadson Álvares (Silvio) e Alexandre Vaz (Arlequino), além do barítono catarinense Douglas Hahn. A regência será do maestro paulista Abel Rocha, uma das maiores autoridades em ópera no Brasil. O acompanhamento será feito pelo Coro e Orquestra Sinfônica de Goiânia.

O concerto

A ópera está entre as quatro mais importantes do repertório, sendo sucesso desde sua estreia em Milão, em 1892. Consta que Leoncavallo buscou inspiração para o seu ‘Pagliacci’ numa peça teatral, vista em um teatro mambembe, quando ainda era criança. Durante a encenação e diante do público, o ator principal matara a heroína da peça (sua esposa), que o traía com o criado. Depois, chamara o criado ao camarim, e lá também o matara. O pai de Leoncavallo teria atuado como juiz no julgamento do criminoso. Para o público e, para o pequeno Ruggiero, entretanto, que assistia ao espetáculo na pequena aldeia de Montalto, na Calábria, o assassinato ocorrido no palco parecia fazer parte do drama.

Festival

O Festival de Ópera de Goiânia (Fogo) é uma realização da Prefeitura de Goiânia e tem como co-realizadores o Governo de Goiás e o Teatro SESI. O objetivo é promover a arte lírica na Capital por meio de ações de formação e difusão artísticas, oportunizando ao público da cidade o acesso a espetáculos operísticos de qualidade, combinando no palco talentos e grandes nomes do canto lírico no cenário nacional. O FOGO atuará até julho na busca de ferramentas institucionais, políticas e artísticas objetivando tornar-se uma ação anual permanente, dando subsídios para que os cantores líricos aqui formados possam desenvolver sua arte, mostrando suas qualidades e potenciais ao público da cidade, que sempre se destacou pela sua tradição de exportar grandes cantores líricos para outros centros do Brasil e do exterior.

Fonte: Sagres Online

Compartilhe.

Deixe uma resposta

quinze − 9 =