João Carlos Martins homenageia o maestro Roberto Minczuk pelos 25 anos de carreira

Google+PinterestLinkedInTumblr+

A apresentação da Orquestra Sinfônica Municipal nesta noite, com o programa O Sagrado e o Profano, abre oficialmente a temporada de concertos no Theatro Municipal de São Paulo e também servirá de comemoração pelos 25 anos da carreira de seu maestro titular, Roberto Minczuk. “Em nome dos mais de 200 maestros que integram o Orquestrando o Brasil entrego uma placa de reconhecimento ao Roberto, uma inspiração para todos nós pela importância que tem no cenário internacional e por sua história de vida”, disse o maestro João Carlos Martins.

O maestro Minczuk, que começou a estudar música aos seis anos, com o pai maestro José Minczuk, iniciou sua carreira aos 14 anos de idade, como trompetista na Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), substituindo o primeiro tromba, estudou na conceituada Julliard School de Nova Iorque e começou a estudar regência com Eleazar de Carvalho, em 1993, fazendo sua estreia como maestro no ano seguinte, no dia 7 de março, à frente da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), no Memorial da América Latina.

A estreia internacional aconteceu nos Estados Unidos regendo a Filarmônica de Nova York em 1998. Já regeu mais de 100 orquestras internacionais, como as filarmônicas de Nova Iorque, Londres, Los Angeles, Rotterdam e Calgary, no Canadá; as sinfônicas de Montreal e Tóquio; as Nacionais da França, Bélgica; BBC de Londres, BBC do País de Gales.

No Brasil, foi maestro titular da OSB, entre 2005 e 2015; foi diretor artístico do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão de 2004 a 2010, diretor artístico Adjunto da Osesp de 1997 a 2005, diretor artístico do Theatro Municipal do Rio de Janeiro de 2007 a 2011, e maestro titular da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto de 1995 a 2000. Atualmente, é diretor musical e maestro da Orquestra Sinfônica Municipal.

Ao longo de sua carreira acumulou diversos prêmios como o primeiro lugar do I Prêmio Eldorado de Música, uma das premiações mais importantes e prestigiadas do Brasil, Emmy, Grammy Latino, Prêmio Bravo de Cultura e Prêmio TIM, dentre outros.  “Por tudo que fez pelo nosso país, tenho orgulho de chama-lo de Roberto “Brasileiro” Minczuk”, conclui o maestro João Carlos Martins.

Compartilhe.

Deixe uma resposta

8 + 3 =