Orquestra Contemporânea Brasileira se apresenta no próximo domingo, em Fortaleza/CE

Google+PinterestLinkedInTumblr+

Imagine assistir a um concerto, cuja orquestra principal traz como convidado um instrumentista que superou desafios e aprendeu a tocar teclado e acordeon com os dedos dos pés.

O músico cearense David Valente se une à Orquestra Contemporânea Brasileira (OCB) em uma apresentação que será realizada no próximo domingo, 15, às 10h30, no Cineteatro São Luiz, em Fortaleza/CE.

Os concertos compõem a Temporada 2019 da residência artística que a orquestra realiza no Cineteatro, um equipamento da Secretaria da Cultura do Ceará (SECULT).

Tendo como conceito a integração entre música erudita e popular, a cada edição a orquestra cria novos arranjos para dialogar com instrumentistas que não compõem tradicionalmente o universo da música erudita.

A primeira parte do concerto privilegiará obras da chamada “música clássica”, com destaque para composições do período Barroco escritas para orquestra de cordas.

Na segunda parte, o cantor e instrumentista cearense David Valente participará do espetáculo, interpretando músicas de Frank Sinatra, Luis Miguel, Roberto Carlos e Dominguinhos.

Portador de uma deficiência físico-motora congênita (artrogripose), que o impossibilita de usar suas mãos normalmente, David Valente desenvolveu e aprimorou essas habilidades especiais com os pés, que o possibilitam escrever, digitar e tocar os instrumentos.

Com diversos CD´s e DVD´s gravados, ele tem se apresentado no Brasil e exterior, cantando e tocando sucessos da música brasileira e internacional.

Ainda neste mês, no dia 18, a Orquestra Contemporânea Brasileira realizará mais um concerto didático, às 9 horas, no Cineteatro São Luiz.

Esses concertos se caracterizam pela interação com o público, a maioria formada por estudantes, que têm a oportunidade de conhecer melhor as características de uma orquestra.

O projeto pretende ainda ampliar o acesso à música de concerto como também formar músicos profissionais no Ceará. Nesse sentido, a orquestra tem núcleos de formação musical em Fortaleza, Pindoretama, São Gonçalo do Amarante e Limoeiro do Norte.

A estratégia de educação musical tem sido patrocinada pela EDP Brasil (Energia de Portugal) e apoiada pelo Instituto EDP, organização responsável pela gestão dos investimentos socioambientais da Empresa.

A OCB é resultado de uma ação cultural do Sistema Brasileiro de Bandas e Orquestras (Sinfonia.br), em parceria com a Associação dos Amigos da Arte (AAMARTE). A direção artística é do maestro Arley França.

Fonte: Diário do Nordeste

Compartilhe.

Deixe uma resposta

dezessete − 9 =