Programação do Mês Carlos Gomes 2019, de Campinas/SP, resgata vida e obra do compositor campineiro

Google+PinterestLinkedInTumblr+

A vida e obra do maestro campineiro Carlos Gomes (1836-1896), maior compositor operístico das Américas, será revisitada em um conjunto de cerca de 30 atividades ao longo do mês de setembro e parte de outubro, quando é realizado o Mês Carlos Gomes, evento que resgata a vida e obra do campineiro que conquistou o mundo com sua arte.

Além de destacar a tradição, o Mês Carlos Gomes propõe um novo olhar sobre a obra do compositor com a intervenção de outras manifestações, como a cultura Hip Hop, presente na programação. O Festival de Hip Hop prevê apresentações de vídeos e dança com trechos das principais óperas/obras do maestro, um trabalho da Cia. Eclipse Cultura e Arte. “A proposta é sempre desenvolver, junto com as atividades tradicionais, alguma ação mais contemporânea. Este ano será com o Hip Hop. O objetivo é mostrar que Carlos Gomes está vivo, sua arte permite releituras e diálogos com outras linguagens”, afirma o secretário de Cultura, Ney Carrasco. A programação do evento foi anunciada ontem, em coletiva de imprensa.

O diretor da Cia. Eclipse, Kico Brow, explica que há algum tempo o grupo de dança urbana participou de uma atividade na Concha Acústica sobre Carlos Gomes. “Gostamos do resultado e passamos a pesquisar a obra do maestro. Essa pesquisa resultou no espetáculo Cônvaco e Convexo (2017), criado em cima da obra do maestro. Também incluimos nas peças do nosso repertório, um número inspirado em peças de Carlos Gomes”, conta Kico. A montagem rendeu um vídeo especial que foi premiado no Festival de Almada, em Portugal e apresentado no Sunset Dance, festival de vídeo realizado nos Estados Unidos. “É muito importante romper paradigmas e misturar iniciativas populares como o Hip Hop com a obra do maestro.

Os amantes do trabalho dele vão conhecer essa outra linguagem e nosso público vai ter acesso à obra dele.” O Festival será apresentado dia 10 de setembro, no Teatro Municipal José de Castro Mendes (Rua Conselheiro Gomide, 62 – Vila Industrial, Campinas/SP).

Outro diferencial da programação é o concerto da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, que pelo terceiro ano, conta com a participação dos vencedores do Concurso Estímulo para Cantores Líricos. “A primeira participação dos jovens cantores ocorreu em 2017, para marcar os 10 anos do concurso. E resolvemos manter a ação. É uma característica da Sinfônica dar espaço para jovens solistas, instrumentais e vocais. No início da trajetória é importante para esses jovens talentos ter no currículo apresentações com orquestras”, avalia o maestro titular da Sinfônica, Victor Hugo Toro. Segundo ele, no Brasil se toca menos pouco Carlos Gomes. “Cabe a Campinas, berço do maestro, resgatar sua história, não deixar que sua obra seja esquecida. Este é o principal objetivo do Mês Carlos Gomes, preservar essa memória”, reforça Toro. O concerto será dia 14, às 18h, na Concha Acústica do Taquaral.

Realizado pela Secretaria de Cultura em parceria com a Secretaria de Educação e entidades, o evento inclui concertos, recitais, palestras, performances, lançamento de livros, artes visuais, filmes, concursos e muita música, tudo com entrada franca.

As atividades têm início na segunda-feira, dia 2 de setembro, às 19h30, na Academia Campinense de Letras, com palestra do historiador Jorge Alves de Lima sobre “Carlos Gomes – O Ser Humano”, seguida de atração musical com as cantoras Thais Costalonga e Andressa Paz, acompanhadas ao piano por Leandro Gouveia.

Fonte: Correio

Compartilhe.

Deixe uma resposta

quatro × quatro =